PFG POÇOS ARTESIANOS
   
 
 
LIGUE: (54) 3344.2121 CONFIRA NOSSO PORTFÓLIO
 
 
 
 
 

Poços artesianos são obras de engenharia que são executados sob a orientação do profissional Geólogo, seguindo normas da ABNT: NBR 12212 (Projeto de poço para captação de água subterrânea) e NBR 12244 (Construção de poço para captação de água subterrânea), regulamentado pelo CREA (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia), e executadas mediante obtenção de Anuência Prévia, emitidas pelo DRH/SEMA (Departamento de Recursos Hídricos/Secretaria Estadual do Meio Ambiente).

A PFG POÇOS possui equipamento de perfuratriz e compressor novos, ano 2013. A perfuratriz da marca PROMINAS, modelo R-1HBS, e o compressor Chicago Pneumatic, modelo 950 DPH x 360 PSI. Ambos montados em caminhões trucados e traçados, possibilitando a condição de chegar aos locais de difícil acesso para a execução dos poços artesianos e executando a obra com agilidade, qualidade e segurança.

Um diferencial da empresa PFG POÇOS ARTESIANOS é de possuir seu sócio-diretor como seu geólogo responsável técnico da empresa, possibilitando que o cliente esclareça suas dúvidas referentes às obras de poços artesianos diretamente com o geólogo, proprietário e representante comercial da empresa.

As etapas para execução de poços artesianos são dividas da seguinte forma:
1 – Visita técnica
2 – Obtenção de Licença prévia para perfuração
3 – Execução do poço
4 – Teste de bombeamento
5 – Instalação de bomba submersa
6 – Análise físico-química e bacteriológica da água
7 – Relatório Final da obra
8 – Obtenção de Outorga de direito de uso da água

Abaixo segue descrição dos principais serviços executados pela PFG POÇOS:
. Perfuração de poços artesianos
. Acompanhamento técnico da execução do poço por geólogo
. Aprofundamento de poços artesianos
. Instalação de equipamento de bombeamento submerso
. Limpeza e desinfecção de poços artesianos
. Assistência técnica 24 horas por dia em poços
. Substituição e conserto de bombas submersas
. Testes de bombeamento
. Tratamento de água
. Análises físico-químicas e bacteriológicas
. Instalação de torres metálicas e reservatórios de água
. Redes de abastecimento de água

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS:
Autorização Prévia: Licença de perfuração executado pelo Geólogo, requerendo junto ao Departamento de Recursos Hídricos do Estado, autorização para perfuração de poço tubular, com vistas à captação de agua subterrânea, conforme determina a Lei Estadual nº 10.350/94.

Esta etapa contempla a análise geológica feita pelo profissional, na área do empreendimento para a definição do ponto mais favorável para perfuração do poço, diminuindo riscos e aumentando a probabilidade do poço tubular apresentar-se produtivo.

Regularização e Outorga: A Outorga de direito de uso representa um instrumento, através do qual o Poder Público autoriza, concede ou ainda permite ao usuário fazer o uso deste bem público. É através deste que o Estado exerce, efetivamente, o domínio das águas preconizado pela Constituição Federal, regulando o compartilhamento entre os diversos usuários.

Os trabalhos envolvem a execução de teste de bombeamento, de acordo com normas NBR 12.212 e 12.244 de 2006, análise físico-química e bacteriológica da água do poço, instalação de equipamentos de medição de vazão, tubos auxiliares para medição de níveis, perímetro de proteção imediata, selo sanitário e elaboração da documentação hidrogeológica.

ÁGUAS SUPERFICIAIS:

Regida sob a mesma legislação estadual de águas subterrâneas, Lei nº 10.350/94, os principais processos que envolvem este recurso hídrico são:
• Regularização de barragens;
• Captação direta em rios;
• Regularização de nascentes;
• Dentre outros.

O licenciamento ambiental é o procedimento administrativo realizado pelo órgão ambiental competente, que pode ser federal, estadual ou municipal, para licenciar a instalação, ampliação, modificação e operação de atividades e empreendimentos que utilizam recursos naturais, ou que sejam potencialmente poluidores ou que possam causar degradação ambiental. O licenciamento é um dos instrumentos de gestão ambiental estabelecido pela lei Federal n.º 6938, de 31/08/81, também conhecida como Lei da Política Nacional do Meio Ambiente. Em 1997, a Resolução nº 237 do CONAMA - Conselho Nacional do Meio Ambiente definiu as competências da União, Estados e Municípios e determinou que o licenciamento deverá ser sempre feito em um único nível de competência.

- Licença Prévia (LP) - Licença que deve ser solicitada na fase de planejamento da implantação, alteração ou ampliação do empreendimento. Aprova a viabilidade ambiental do empreendimento, não autorizando o início das obras.

- Licença Instalação (LI) - Licença que aprova os projetos. É a licença que autoriza o início da obra/empreendimento. É concedida depois de atendidas as condições da Licença Prévia.

- Licença de Operação (LO) - Licença que autoriza o início do funcionamento do empreendimento/obra. É concedida depois de atendidas as condições da Licença de Instalação.

No licenciamento ambiental são avaliados impactos causados pelo empreendimento, tais como: seu potencial ou sua capacidade de gerar líquidos poluentes (despejos e efluentes), resíduos sólidos, emissões atmosféricas, ruídos e o potencial de risco, como por exemplo, explosões e incêndios.

As principais atividades desenvolvidas por nossa equipe são:
• Licenciamento de loteamentos residenciais, industriais e comerciais;
• Regularização de jazidas minerais (Saibro, Basalto, Cascalho, Argila, Granito, Águas Minerais e Termais, dentre outros);
• Licenças Prévias, de Instalação e Operação de empreendimentos industriais;
• Laudos Geológicos, Hidrogeológicos;
• PCA (Plano de Controle Ambiental) e RCA (Relatório de Controle Ambiental);
• EIA (Estudo de Impacto Ambiental) e RIMA (Relatório de Impacto do Meio Ambiente);
• Licenciamento de Aterros Sanitários;
• PRAD (Projeto de Recuperação de Área Degradada);
• Dentre outros.

TOPOGRAFIA:

A topografia é uma ferramenta indispensável na etapa inicial de projetos ambientais e empreendimentos em geral. Dessa forma a PFG POÇOS, atuando nos campos de Geologia e Engenharia, faz uso desta ferramenta em nossos projetos, dispondo de profissionais altamente especializados e os equipamentos mais modernos do mercado para a realização dos seguintes trabalhos:

  • Levantamentos topográficos planimétricos;
  • Levantamentos topográficos planialtimétricos;
  • Locação de obras;
  • Retificação de áreas;
  • Desmembramentos;
  • Memoriais descritivos;
  • Terraplenagem / Aterro;
  • Levantamento de barragens, redes elétricas, telefônicas, hidráulicas;
  • Planejamento urbano;
  • Monitoramento de estruturas;
  • Projetos e execução de estradas, pontes, portos, viadutos, túneis, etc.

Os levantamentos topográficos são executados de acordo com a NBR 13.133 – Execução de Levantamento Topográfico.

GEODÉSIA E GEORREFERENCIAMENTO:

O georreferenciamento consiste na descrição do imóvel rural em suas características, limites e confrontações, realizando o levantamento das coordenadas dos vértices definidores dos imóveis rurais, georreferenciados ao sistema geodésico brasileiro, com precisão posicional fixada pelo INCRA.

A lei 10.267 de 28 de agosto de 2001, regulamentada pelo decreto 4.449 de 30 de outubro de 2002 que foi alterado pelo decreto 5.570 de 31 de outubro de 2005, criou o Cadastro Nacional de Imóveis Rurais (CNIR). A referida lei torna obrigatório o georreferenciamento do imóvel para inclusão da propriedade no CNIR, condição esta, necessária para que se realize qualquer alteração cartorial da propriedade.

O decreto 7.620/05 de 21 de novembro de 2011 fixou os prazos legais para o georreferenciamento de imóveis rurais:

  • Áreas iguais ou superiores a 5.000 ha o prazo entrou em vigor em 21-02-2004;
  • Áreas entre 1.000 e 5.000 ha o prazo expirou em 21-11-2004;
  • Áreas entre 500 e 1.000 ha o prazo venceu em 21-11-2008;
  • Áreas acima de 250 ha o prazo vencerá em 21-11-2013;
  • Áreas acima de 100 ha o prazo vencerá em 21-11-2016;
  • Áreas acima de 25 ha o prazo vencerá em 21-11-2019;
  • Áreas inferiores a 25 ha o prazo vencerá em 21-11-2023;
  • Em caso de processos judiciais todas as áreas devem ser georreferenciadas.

A atuação da PFG POÇOS na área de engenharia visa atender a demanda do mercado para projetos e execução de saneamento básico em órgãos públicos e privados. Para isso faz uso de ferramentas de topografia e georreferenciamento, estudos geológicos e geotécnicos e consultoria em engenharia para através de equipe técnica de campo executar o projeto de saneamento básico.

Chama-se de sistema de distribuição o conjunto formado pelos reservatórios e rede de distribuição, subadutoras e elevatórias que recebem água de reservatórios de distribuição, enquanto que rede de distribuição é um conjunto de tubulações e de suas partes acessórias destinado a colocar a água a ser distribuída a disposição dos consumidores, de forma contínua e em pontos tão próximos quanto possível de suas necessidades.

Segue algumas das atividades executadas:

  • Levantamentos topográficos planialtimétricos para redes de distribuição de água;
  • Caracterização do meio físico, geológico e geotécnico;
  • Projeto de engenharia de saneamento básico (rede de água potável e esgoto);
  • Execução de valas para assentamento da tubulação;
  • Instalações elétricas;
  • Execução dos projetos de engenharia para redes de distribuição,
  • Instalação de bombas submersas em poços tubulares;
  • Instalação de reservatórios de água.
  • Tratamento de água;
  • Estação de tratamento de água e esgoto;
Dentre outros.
Av. 7 de Setembro, 1000, Sala 201
Centro - CEP 99950-000 - Tapejara - RS
Tel.: (54) 3344.2121 / 2936 - pfg@pfgpocos.com.br

Copyright © PFG POÇOS ARTESIANOS.
Todos os direitos reservados.
FALE COM O GEÓLOGO
LIGUE: (54) 3344.2121
WHATSAPP
(54) 99688.1962